How I met Your Mother - Foi assim que aconteceu

Abril 10 2011

Este episódio centra-se no facto de Ted ter ido a uma agência de encontros que tinha um sucesso de 100 %, pois tinha um computador que conseguia juntar pessoas compatíveis uma para a outra. E o computador encontrou uma mulher que seria perfeita para ele, pois tinha os mesmos gostos e interesses. Mas essa mulher acabou por encontrar outro homem com quem se iria casar. Mas Ted não perdeu a esperança de encontrar a sua alma gémea.

 

A questão principal do episódio reside no facto de saber se existe uma alma gémea para cada um de nós. Quantas vezes não estamos numa relação em que somos felizes, mas temos a sensação de que essa pessoa não é a nossa alma gémea? Estamos confortáveis e acomodados com o que temos, mas sentimos no nosso íntimo que nos falta alguma coisa? Ou então estamos envolvidos numa relação com alguém, mas conhecemos alguém que achamos que seria perfeito para nós, pois nos compreende e com quem nos sentimos à vontade e com que partilhamos muitos interesses? Ou muitas vezes, essa pessoa é alguém do passado com quem já tivemos algo mas que a vida acabou por separar?

 

Não existe uma resposta a esta questão. Na maioria das vezes acabamos por ter uma relação com alguém que não é perfeito para nós, relação essa que exige sempre um esforço e compromisso para resolver os problemas que surgem. Mas basta encontrar por uma vez a pessoa perfeita para nós, e ter uma relação perfeita, em que as duas pessoas não precisam de se esforçar, pois ambas conhecem-se perfeitamente uma à outra e sabem o que o outro vai dizer. São as tais almas gémeas que por vezes se encontram e acabam por ficar juntas. Mas nem sempre acabamos por nos juntar à nossa alma gémea pois não estamos disposto a arriscar o que temos para ter algo que poderá ser ainda melhor... 

publicado por Matt Xell às 22:49

Março 14 2010

Este episódio é um pouco diferente do que estávamos habituados nesta primeira temporada, pois o tema principal é o que acontece à medida que vamos envelhecendo... A história principal gira à volta de Marshall e de Lilly que sentem que têm de fazer coisas mais maduras, pois todos os outros casais da idade dele o fazem... Eles ainda gostam de ir a bares e estar com os amigos em vez de passar os serões em conjunto com os amigos em jantares, provas de vinho ou jogos de tabuleiros. Mas decidem que tem de ser mais adultos e dispensam a ida a uma discoteca com os amigos para passar uma noite em casa com outros casais.

 

Isto também se pode aplicar a outras situações da nossa vida. Muitas vezes, quando ficamos mais velhos, sentimos que temos de fazer o que todas as pessoas da nossa idade estão a fazer... pois elas estão a avançar na vida, enquanto nós estamos presos no passado. Quantas pessoas não se sentiram já pressionada a fazer algo só porque outras pessoas o estão a fazer ou porque se espera que seja isso que nós façamos? A realidade, o que interessa é o que nós queremos fazer num dado momento e não nos preocuparmo-nos com o que a sociedade e os outros pensam de nós...

 

Na vida, encontramos muitas pessoas que fizeram algo só porque acharam que era altura de o fazer... não porque o realmente desejassem, mas porque era o que se esperava deles.. um exemplo é o daqueles casais que namoram há muitos anos e que um dia decidem casar, não porque ambos o quisessem naquele momento, mas porque achavam que já estavam juntos há tanto tempo que era o próximo passo lógico a fazer...Mas a pergunta que se coloca é se essas pessoa se deviam ter casado apenas por esse motivo?

 

 


mais sobre mim
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Theme Song
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO